Lente de Contato Dental

O que é lente de contato dental?

Lente de contato dental consiste em um laminado extrafino que é colado sobre a superfície externa dos dentes.

“Por ser muito fina, se assemelha com a lente de contato ocular, daí o motivo de ter recebido esse nome”, explica o cirurgião dentista Carlos Cordeiro, da Clínica Carlos Cordeiro.

Do que é feita?

Há dois tipos: a lente de contato dental com resina ou a faceta de porcelana. A escolha do material dependerá dos objetivos do tratamento.

Facetas de porcelanas X Lentes de contato

Kalina explica que as facetas de porcelana são capinhas feitas de cerâmica com sete milímetros de espessura. Elas são cimentadas nas faces frontais dos dentes incisivos centrais para melhorar a aparência do sorriso. “Geralmente, necessita fazer desgastes nos dentes para fazer pequenas correções dentárias, além de clarear dentes escurecidos e manchados”.

Já as lentes possuem uma diferença no momento da colocação. “São capas ultrafinas de cerâmica com cerca de 0,2 a 0,4 mm de espessura, minimamente invasiva, ou seja, com pequeno desgaste ou nenhum desgaste destinadas a branquear os dentes e /ou corrigir a estética”.

Qual é a mais indicada?

Tudo vai depender da sua necessidade dentária. A lente, por exemplo, é mais indicada para correções. “Como fechamento de diastemas, aumento do comprimento dos dentes, largura e arredondamento de ângulos”, afirma. Ela é tão fininha que parece transparente, por isso ganhou o nome de lente de contato dental. Interessante né? Por outro lado, a faceta é indicada para quem não está satisfeito com a cor do seu sorriso ou está incomodado com aquele dente girado ou desalinhado. Para chegar numa decisão, converse com seu dentista antes, combinado?

Os benefícios das facetas e lentes 

As vantagens das duas técnicas são bem idênticas e quem optar em fazer qualquer uma, sairá no lucro com um belo conjunto de dentes.

– Rapidez de tratamento, que leva, em média, três consultas .

– Baixa manutenção, até por que a porcelana não altera a cor.

– A longevidade da técnica que costuma durar de 10 a 15 anos ou muito mais.

Como é feita?

Primeiramente, o odontologista deve entender os motivos que levaram o paciente a optar pelas lentes de contato dental e avaliar se este é, realmente, o procedimento mais vantajoso e adequado para o caso.

Caso o uso das próteses seja válido, o profissional analisa a forma e a cor ideal das lentes de contato dentais para cada paciente, visto que o laminado deve combinar com o rosto, os lábios e a personalidade da pessoa.

Mock up

Em alguns casos, o paciente pode ter uma prévia de como ficará o sorriso após a colocação da lente de contato dental por meio da aplicação de uma resina bisacrílica sobre os dentes naturais, sem que nenhum desgaste seja necessário.

O material dura no máximo dois dias é indicado para quem ainda não está seguro e gostaria de visualizar os resultados antes de investir altos valores em laminados definitivos.

Preparo dos dentes

Após paciente e odontologista chegarem a um consenso sobre a cor, formato e posição das lentes, é necessário preparar os dentes originais para recebê-las.

Para isso, “a superfície do dente recebe pequenas alterações por meio de desgastes.

Produção

Após o preparo dos dentes, a boca é escaneada com uma câmera 3D e o novo sorriso é desenhado no computador. Por fim, a lente de contato dental é produzida manualmente ou em uma máquina que funciona como uma impressora 3D.

Colocação

A última fase consiste na colocação das lentes, já prontas, por meio de uma espécie de adesivo líquido.

Nesta etapa, é essencial que detalhes de encaixe e tamanho sejam milimetricamente adequados pelo profissional.

Precisa de anestesia?

Se for necessário um desgaste dentário tão abrangente que alcance a dentina, tecido responsável pela sensibilidade, é preciso anestesiar o paciente para evitar incômodos. Caso contrário, não é necessária anestesia.

Quantas sessões são necessárias?

São necessárias pelo menos três sessões com o dentista para completar a colocação das lente, visto que há diversas fases no processo, como planejamento, preparo, mock up e aplicação dos moldes.

Quem pode usar as lentes?

O tratamento com lente de contato dental somente é indicado para pequenas correções estéticas de posicionamento, tamanho, formato, volume, textura ou cor que não foram resolvidas por outros tratamentos

Grandes desvios estéticos, como dentes tortos, ainda precisam de um tratamento ortodôntico prévio. É também muito importante que a estrutura dentária que irá receber as lentes, esteja saudável e resistente.

Então, o mais comum é que a  lente de contato dental seja utilizada para corrigir:

  • Afastamento: fechamento avantajado de espaços entre dentes, que são diastemas
  • Tamanho: alongamento de comprimento e largura dos dentes
  • Textura: correções na textura dos dentes desgastados
  • Forma: correção de dentes quebrados ou lascados
  • Cor: alterações de manchas ou cores escurecidas

É preciso de anestesia?

Sim e não! Se o desgaste feito no dente foi muito leve, não chegando a dentina, podemos fazer a colagem das lentes sem anestesiar o paciente. Porém caso o paciente necessite de reparos mais profundos, que chegaram à dentina, é sugerido que se anestesie para evitar qualquer tipo de desconforto, já que um dos produtos utilizados para preparar o dente para receber a resina que vai unir a porcelana dissilicato de lítio ao dente é um ataque ácido.

Por ser ácido, pode causar um desconforto em dentes mais sensíveis e o dentista consegue trabalhar de forma mais confortável, sem o paciente ficar se mexendo ou aguentando uma dorzinha que é desnecessária.

As lentes são colocadas apenas nos dentes da frente ou em todos?

São colocadas apenas na frente dos dentes da frente, mas em muitas situações, os pré-molares apresentam cor ou formato muito diferente da que planejamos no início e irão aparecer no sorriso, contrastando com as lentes colocadas, então nesses casos estendemos até os pré-molares.